Arquivo da tag: Cinema

Michael Cera smells like Christmas

Michael Cera é um dos atores mais brilhantes da nova geração, falo isso com toda certeza que possuo. É porque eu acho que todo o papel que o Michael Cera faz, ele é o Michael Cera. Ou pelo menos ele desenvolveu um Michael Cera que aflora por de trás dos personagens. E isso não é ruim. Tem muito ator por aí que parece viver um só personagem em todos os filmes que faz, mas não é o que acontece com o Mike. É que todo garoto que ele vive tem o mesmo pulso, a mesma confusão e as mesmas convicções. Parece que ele montou um esqueleto de características, que devem ser do próprio Cera, e vai trocando apenas a pele. Talvez ninguém note isso, nem ele. Eu noto.

Engraçado é ver o Michael interpretando ele mesmo. Em Paper Heart, um filme de 2009, ele realmente vive Michael Cera. Ao lado de vários atores e pessoas aleatórias da vida real, Charlyne Yi, a feínha, produz um “documentário” sobre o amor. Acontece que esse filme virou um documentário híbrido, como a própria equipe definiu. A Charlyne vive ela mesma, assim como o Mike. Na busca de entender porque nunca se apaixona, ela acaba conhecendo Cera e aí nasce um pseudo-namoro, que de tão verdadeiro chega a ser bonito. E foi genial. Os dois trabalharam em cima da especulação de serem namorados, brincaram com a realidade e a ficção e mesclaram depoimentos reais com cenas ensaiadas – que pensamos ser ensaiadas.

Só que o mais legal de Paper Heart não é a fusão da realidade com o faz de conta, nem o fato de Charlyne ser bem esquisitinha. É a forma como trata o amor. Não há apelo sexual e muito menos uma forçação de barra para que a gente entenda que “o amor está onde menos se espera. Charlyne não ama Mike. Ela apenas se permite. É um filme muito bom pra quem anda meio descrente nas relações humanas, nos filmes adolescentes e nos meninos canadenses.

Só para ver como vale a pena, esse vídeo aqui embaixo é da Charlyne Yi, que também faz a cantora, numa cena do filme. O que ela diz antes da música “Magic Perfume” é o trecho mais bacana. Em resumo: “Na verdade eu não acho que ele tenha cheiro do Natal, eu só disse isso porque ele faz com que eu me sinta bem”.

Michael Cera tem quase 22 anos, é canadense, e achou difícil dar vida a si mesmo no cinema.

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema